338º dia após a cirurgia Bariátrica ou Gastroplastia

Tá difícil pacas - 338º dia após a cirurgia Bariátrica ou Gastroplastia
Tá difícil pacas

Gente tá difícil não comer doces…

Sinto muito decepcionar as princesas da força da vontade, mas pra mim é difícil, vou fazer o quê?!?

Estou entrando num círculo vicioso, onde fico chateado por estar emagrecendo devagar quase parando… essa angústia aumenta a vontade de comer doces…  não podendo comê-los fico super deprimido e não tenho vontade de fazer nada e isso me angustia porque  não emagreço e assim vai…

Sei que preciso ir à psicóloga e tudo mais… mas tô sem grana agora então sem chances. Ontem de novo cai na tentação de comer chocolate e eu fiquei tão, mas tão triste comigo mesmo que hoje não tive vontade nem de sair da cama. Hoje fiquei me arrastando no trabalho com vontade de comer qualquer molécula de açúcar e ao mesmo tempo dizendo não pra mim. Consegui vencer a vontade, mas não dá pra falar que foi fácil.

Puxa é difícil dizer não pra mim. Por mais que eu coloque na cabeça que é temporário.

Essa obrigação em emagrecer tá tirando minha vontade de viver… O pior é que eu quero muito e quanto mais eu quero mais difícil fica.

 

335º dia após a cirurgia Bariátrica ou Gastroplastia

Comecei o dia bem, mas... - 335º dia após a cirurgia Bariátrica ou Gastroplastia
Comecei o dia bem, mas...

Ontem comecei bem o dia, tomei um café da manhã bom com corn flakes e iogurte (uma caneca não muito cheia) e na hora do almoço resolvi encher o prato de salada antes de partir para o almoço em si… O resultado foi que eu só comi a salada pois não coube nada depois… Isso é bom… nem tanto. Olha só a importância da alimentação balanceada.

Mais tarde peguei o ônibus para Leme e acabei comprando uns chocolates. Se tivesse comido alguma carne no almoço com certeza poderia ter resistido com mais enfase à vontade de comer os doces. O problema dos doces é que quanto mais eu como mais eu quero comer.

Conversando com minha amiga Jô, professora da UFRJ, ela me contou que havia lido um artigo a respeito de dietas e de como elas atrapalham na perda de peso… isso mesmo. Depois vou até pedir para ela explicar pra gente essa história, mas basicamente foi um estudo feito com militares, onde haviam 2 grupos e um deles tinha a obrigação de fazer a dieta, isso os deixou meio neuróticos com os resultados. No final da dieta o grupo que tinha a obrigação de atingir o peso passou a comer 5x mais que o normal… SINISTRO, pois quando coloco na cabeça que preciso perder peso e deixar de comer as guloseimas que tanto gosto a vontade aumenta a ponto de ficar incontrolável!!!!!!

Jô, depois deixa um post explicando isso. Tá!

No dia seguinte… no caso, hoje… comecei o dia trocando fraldas e tudo mais e comi uns 2 pães de queijo, daqueles pequenos, tipo coquetel… e voltei a dormir. Hibernei até 13h da tarde e almocei bem, comi salada com carne o que me deixou mais disposto a não comer fora de hora.

Acabei comendo dois bombons ao longo do dia, mas até que não foi muito comparado à alguns dias atrás. Eu tenho

Contagem de palavras:335 Rascunho salvo às 21:54:13.

Campos Personalizados

certeza que a carne tem a ver com isso.

No final do dia comi o de sempre 1 pizza e meia e só.

333º dia após a cirurgia Bariátrica ou Gastroplastia

Pudim de leite - minha fraqueza - 332º dia após a cirurgia Bariátrica ou Gastroplastia
Pudim de leite - minha fraqueza

Hoje após uma reunião fomos eu e a Grazi, minha sócia almoçar no Makro da via anchieta… comida por um preço razoável e muito… muito gostosa, principalmente os doces.

Já prevendo que não ia conseguir sobreviver sem comer o maldito pudim de leite condensado (igualzinho o que a minha avó fazia) enchi meu prato de salada, nem peguei carne, pois ia reabastecer depois.

He he he… ledo engano… gordinho não tem jeito, mesmo gastroplastizado acha que cabe mais depois… bom em entupi de salada… ainda tentei comer mais um pouco depois mas sem chance, não cabia mais nada… a não ser… é claro… pudim.

Fui lá e peguei um pedaço pequeno, claro… e depois outro pedaço pequeno. Porque se pego um grande logo no início eu sei que vou querer pegar outro depois mesmo então não forço a natureza das coisas, pego pouco, se der vontade pego mais se não saio na vantagem.

Tá… um licorzinho digestivo depois do almoço é aceitável… dizia eu para mim mesmo e na mesma moeda eu retrucava… tá mas não seria mais apropriado um cafezinho, mesmo que com açúcar… até a moça do caixa pedir meu cartão de débito e esse balãozinho de pensamento estourar no ar e eu voltar pra Terra.

Mais à tarde eu na procura de algo para comer lá pelas 15h encontrei um pacote de bolachas de maisena… e não resisti a tentação e comi algumas como um bêbado tentando tirar as últimas gotas de uma garrafa. Não comi tudo, mas não devia ter comido…

A noite assistindo Seinfeld bateu aquela fominha e matei o restinho do pacote. Como um bêbado faria com uma garrafa de Vodka.

Merda.

O pior de tudo isso é que eu não fico bêbado pra esquecer né…

332º dia após a cirurgia Bariátrica ou Gastroplastia

No dia seguinte… no caso hoje, eu acordei com aquilo na cabeça e evitei os doces… quer dizer tentei né.

Toda hora me dava vontade de pegar uma bolinha de chocolate da cacau show que minha cunhada havia deixado lá no armário… toda hora… mais pontual que a tele-sena.

meu avô me disse - 331º dia após a cirurgia Bariátrica ou Gastroplastia
meu avô me disse.

Me sentindo uma merda eu embarquei no busão pra São Paulo… mas antes acabei comprando uma água e uma trufa… e a merda da trufa descia tão gostosa quanto meu avô descrevera anos atrás naquela dose de pinga matinal que ele tomava no sanatório. Puta meeeerda. Só pra me jogar mais pra baixo.

Chegando em sampa à noite fui  me encontrar com um casal de amigos que a muitos anos não conversava… fomos para o bar do Bolinho lá no centro de são Bernardo (bar do bolinho é uma lanchonete que tem como especialidade pão recheado com bolinho de carne… é meio esquisito mas uma delícia).

Já meio consciente eu me contive com os doces. Comi apenas um lanche e uma coca zero… depois foi ficando tarde e bateu fome de novo que foi detida com uma porção de mandioca frita… é um boteco né… não tem nada saudável pra comer lá! Mas não exagerei, matou a fome parei de beliscar. O foda foi conter a vontade de me atirar dentro da vitrine de doces… todos maravilhosos. Graças a minha autoimagem de mendigo bebum eu nem se quer experimentei o doce que minha amiga havia pedido… porque sabia que se botasse uma colherzinha daquela coisa na boca eu ia descambar para putaria alimentar desenfreada.

Bom, o resultado é que a conversa tava tão boa que acabamos sendo expulsos do boteco… com o pessoal varrendo o chão, botando as cadeiras em cima da mesa e tudo mais… Nada melhor que um bom papo pra acalmar a gulodice.

Fui dormir contente pelo papo gostoso e por ter vencido uma batalha.

331º dia após a cirurgia Bariátrica ou Gastroplastia

gastroplastizado-bariatrica-bebado-sorvete
Putz...

Nesta terça após uma reunião de professores na escola de Leme, saí e estava morrendo de vontade de tomar um sorvete. Pô já eram 21h numa cidade de interior… onde é que eu ia arranjar uma sorveteria aberta.

Então me sentindo um maluco comecei a rondar pela cidade a procura de uma sorveteria aberta. E achei…

Parei o carro e como um bêbado procurando o último bar aberto entrei pra tomar um trago… digo uma casquinha. Mas é claro que a gordice não permitiu que fosse uma casquinha simples… tinha um tal Petit Gateou…. Pedi esse e sentei lá no fundo da sorveteria, sozinho e fiquei tomando aquele Petit Gateou de terceira… tava uma bosta, mas tomei tudo.

Meeeeeeeu… fiquei me sentindo o pior dos seres humanos… sabe quando você chega no fim do poço… Parecia um bêbado em final de carreira bebendo sozinho no fundo escuro de um boteco encardido tomando meu último porre antes de ir pra casa.

E em casa minha esposa e meu filho me esperando lindos e cheirosos e eu os ia encontrar com a cara cheia de sorvete e provavelmente com aquele olhar parado e distante que todo gastroplastizado fica ao se entupir de açúcar…

Cara… me senti uma merda.

Cheguei em casa e falei pra Bibi que eu estava me sentindo uma merda… um pé d’água do milkshake ou algo assim.

No dia seguinte comecei a raciocinar e realmente eu tinha virado um alcoólatra… ou um glicoólatra (glicose) ou coisa parecedia… o negócio é que o que define um alcoólatra é o fato de ele tomar uma dose de álcool todo dia, e eu estava tomando uma dose de açúcar deliberadamente todos os dias… quer dizer algum tipo de doce todo dia.

Como uma bomba isso apareceu na minha frente… como se eu nunca tivesse percebido antes… eu tinha mas nunca tinha encarado dessa maneira. Eu não estava mais comendo doces socialmente como todo mundo. Eu tava é enchendo a cara todo dia. Cara… graças a Deus eu não bebo… porque se bebesse eu seria um trêbado.

O engraçado é que com álcool eu sei exatamente a hora de parar, pois meio que meu corpo me dá um toque e a bebida começa a empapuçar… não ficar mais prazerosa… bem diferente com os doces.

Uma dose todo dia de manhã no sanatório - fizcirurgiabariatrica
Uma dose todo dia de manhã no sanatório

Isso me lembra meu avô. Ele teve sérios problemas com bebidas e teve que ser internado num sanatório (na época era assim) e ele certa vez me contou que todo dia de manhã todos acordavam e entravam numa fila para receber uma dose de pinga… é isso mesmo… pinga pura. Mesmo porque não dava pra tirar o álcool de uma vez deles então iam tirando aos poucos eu deduzi né… Mas mesmo uns 50 anos depois do ocorrido ele ainda descrevia aquela bebida descendo pela garganta como a coisa mais prazerosa da face da terra… e eu nunca tinha visto ele fazer uma cara de felicidade como quando descreveu aquela sensação… então imagina só como era.

Pois eu me sinto assim com os doces… é um prazer forte… muito forte e é difícil largar, pois desde criança eu fui acostumado a comer um doce depois do almoço e jantar. Chegou a um ponto onde eu só comia para poder comer a sobremesa. E assim eu fui crescendo, até o ponto onde eu é que escolhia as horas em que eu poderia comer doces e deu no que deu.

Bom… depois de tudo comecei a me sentir nojento ao ter vontade de comer qualquer guloseima, mesmo àquelas depois do almoço e jantar… tipo se não é de bom tom uma pessoa beber todo o dia então não é de bom tom comer doce todo dia. Fiquei realmente me sentindo um alcoólatra. E toda vez que pensava em comer um docinho me imaginava na sarjeta com uma garrafa de 51.

Até que deu certo no começo, mas depois isso se tornou mais difícil do que imaginava.

 

329º dia após a cirurgia Bariátrica ou Gastroplastia

O que você faria se fosse eu?
O que você faria se fosse eu?

Se ontem foi um dia tranquilo do ponto de vista alimentar hoje foi o completo oposto… O Bernardinho não deu sossego pra gente nem de madrugada e nem o dia inteiro… nossa tô quebrado.

O fato é que comi muita porcaria que não precisava… chocolate, bolacha, paçoca. Ai eu lembrei de uma máxima lá do CCA… “Nunca coma consado” e é verdade, quando fico cansado como muito mais… comer se apresenta como um substitudo à boa e velha soneca.

Então acaba ficando assim, fico cansado… com aquele desânimo e pra dar uma espaerecida vou de doces ao invés de tirar uma soneca… mesmo porque não dá pra tirar soneca em dia de expediênte né.

Minha pergunta caro amiginho leitor é… O que eu faço?????… estando cansado e não podendo descansar acabo descambando pra comilança. O que poderia eu fazer pra dar uma relaxada e substituir o super bem estar que a comida me proporciona??

O que você faz? Principalmente você que está conseguindo fazer a dieta e exercícios direitinho… qual o seu segredo????

 

328º dia após a cirurgia Bariátrica ou Gastroplastia

acordei com cheirinho de tapioca, mas comi com moderação
acordei com cheirinho de tapioca, mas comi com moderação

Hummm acordei com aquele cheirinho de tapioca que a sogrinha estava preparando.

Comi 1 e meio com requeijão… uma delícia. O bom é que tapioca é feito com farinha da mandioca que é um carboidrato complexo e da uma boa segurada na onda da fome.

No almoço fui de Bobó de Camarão… tudo pouco claro, mesmo porque não cabe muito mesmo, mas tava gostoso.

A tarde achei um chocolate Lindt e comi uns bloquinhos… acho que foi na verdade meio chocolate. Mas aos poucos

Agora a tarde pretendo comer mais uma tapioca.

Exercício???? Não tá rolando… preciso ficar em casa e ajudar a Bibi à cuidar do Bernardinho!

327º dia após a cirurgia Bariátrica ou Gastroplastia

Hoje tive uma agradável surpresa, 103,7Km na balança aqui de casa… claro que ela é minha amiga e costuma variar a meu favor, mas foi o bastante pra me deixar mais feliz.

Depois de noites em claro fomos eu a Bibi, o Bernardinho e a minha sogrinha tomar um café em um café aqui em Leme. É o Café e Prosa. Café delicioso.

Ou você me emagrece ou te mato.
Ou você me emagrece ou te mato.

Foi muito legal… nós já havíamos ido ontem, mas a sogrinha ficou curiosa e fomos de novo.

Ontem tinha tomado um café e hoje resolvi tomar um cappuccino com pão de queijo… claro que tinha que fazer gordice e peguei um camafeu… camafeu tem gosto de Piracicaba onde morei.

Percebe que as sensações estão muito relacionadas às comidas… pelo menos pra mim é assim.

O Bernardinho nasceu pré-maturo, e ficamos com ele no hospital onde eles sempre serviam no café bolacha de maisena. Depois tive que viajar e fiquei uma semana longe meu pitituquinho… Lá fiquei com muita vontade de comer bolacha de maisena… claro que uma coisa tinha a ver com a outra né.

bolacha sabor filhote
bolacha sabor filhote

E voltando ao passado essa é a história da minha vida… cheia de privações alimentares por causa da minha obesidade, desde criança. E por isso toda vez que comia algo gostoso era como se fosse uma vitória… uma alegria. Um pudim de leite que comia escondido da minha mãe na casa da minha avó tinha gosto de felicidade.

Mudando de assunto, andava me deixando levar por todas as minhas vontades… comi bastante doce. Cheguei a comer uma caixa de bombons ao longo de 1 dia… sim dá se comer se for devagar. Mas não recomendo…. nem tente, vai por mim, não vale a pena.

Mariposa x borboletas
Mariposa x borboletas

Comi um monte até me sentir libertado… matei todas as minhas vontades de porcarias…

É como eu disse, é muito difícil de perder esses velhos hábitos de má alimentação… é muito foda. Pelo menos pra mim.

Fico feliz pelas pessoas que não tem esses problemas, até as invejo. Virando “borboletas e borboletos” da noite para o dia sem cair em tentação da comilança uma só vez se quer.

Mas eu não sou borboleto… acho que tô mais pra Mariposa… não posso ver um doce que fico rondando ele como mariposas em volta de uma lâmpada. E tem hora que eu me queimo encostando nela, claro. Ahhh quer saber esse negócio de borboleta é muito besta mesmo… é tudo bando de ex-gordo se achando… e botando defeito nos que ainda estão em recuperação. Isso é bullying heimmm

Hoje, apesar do camafeu matutino estou mais centrado. Me alimentei direitinho… aliás, apesar de andar comendo doces pra caramba, não sai da dieta, quer dizer, não desbanquei pra comilança total, não comi frituras, e procurei comer uma quantidade correta de proteínas e carboidratos.

Outra coisa… o stress me atrapalha muito na qualidade da minha alimentação… tanto que recomendo a você que vai fazer a cirurgia que faça próximo às suas férias para poder relaxar e fazer a dieta o mais rigidamente possível.

etiquetas sortidas
etiquetas sortidas

Hoje além de comer o meu camafeu matinal também fiz uma caminhada no centro da cidade pra comprar umas camisetas novas… Puxa comprei uma tamanho M… uau!!!!! Foram 2 G, uma M e uma XG. Legal né.

Fui até a se seção de tamanhos grandes quando não tinha mais opções nas de tamanho normal e acabei levando uma XG.

boa noite e boa sorte
boa noite e boa sorte

Nossa é tão legal ver aquelas camisas XG enormes em mim. Fiquei contente.

Depois da caminhada no centro voltei, almocei e fui dormir… nossa com tantas  noites em claro acabei dormindo até às 17h… nossa to parecendo do Bernardinho, comendo e dormindo só.

Hoje a noite comemos pizza, e já estabeleci que não dá pra comer mais de 1 pedaço e meio… mais que isso fico empachado depois. Além do mais se der vontade posso comer mais um pedacinho mais tarde se tiver fome.

Bom, por hoje é isso, vou dormir…quer dizer… ficar de plantão para a próxima troca de fraldas… he he he

326º dia após a cirurgia Bariátrica ou Gastroplastia

Na área de novo!
Na área de novo!

Oi galera… voltei.

Fiquei muito feliz em ler os comentários de todos. Os bons e os ruins… Tive que dar um tempo nesse negócio de emagrecer. Isso tava me deixando meio paranóico. Depois de ler o recado da Cíntia ai eu falei pra mim mesmo… eu sou um fodido mesmo… não sirvo pra porra nenhuma nesse mundo. Pra ser sincero nem consegui terminar de ler. Falei pra mim mesmo… ela tem razão… eu não devia estar escrevendo esta merda porque sou um mal exemplo e coisas e tal…

Eu já estava meio cansado de ficar escrevendo todos os dia, mas não pelo fato de escrever e sim de olhar para os meus próprios deslizes diariamente… cara… comecei a descambar pra putaria alimentar… manja aqueles caras que começam fumando maconha e no final já estão no crack… era assim que eu estava me sentindo, no crack alimentar… bom pensando bem… ainda não cheguei lá… só quando estiver mamando num furo na lata de leite condensando… ai sim.

Por falar nisso eu estava vendo aquele programa A Liga, na bandeirantes sobre crack e eu me sentia exatamente como o viciado… eu só pensava  comer… todo dia eu pensava no que eu iria comer daqui a pouco. Não tava mais conseguindo resistir às minhas vontades por menor que fossem… Um fraco… assim estava me sentindo

Entrei num lance auto-destrutivo.
Entrei num lance meio auto-destrutivo.

Também desisti de ir ao psicóloga, ao médico, ao nutricionista… deixei de caminhar, em fim… Me tornei um glutão apático e auto-destrutivo.

Então, ontem peguei uma camiseta que eu ganhei de aniversário do meu irmão, faz muito tempo,  muito antes de fazer a cirurgia. Ela nunca coube, claro, mas guardei jurando que iria conseguir usá-la um dia. Coloquei a roupa e apesar de servir, ainda estava apertada… bom… pelo menos ela entrou sem esgarçar as costuras né. Pensei comigo… porra… falta pouco… to morrendo na praia. Faltam menos de 20kg pra perder e eu só preciso parar de comer doces e comer menos comida… voltar a andar… em fim. Tô quase lá porra… não posso desistir assim. Eu vou ficar muito triste. Que exemplo eu vou dar pro meu filho…. Não não dá, tenho que terminar essa maluquice…

Voltei pro blog e li várias mensagens e isso me ajudou pra caramba… Me deram um ânimo. Muito obrigado galera!!!!

Muito diferente do que meu médico disse… não é fácil fazer caminhadas de 2h todos os dias, manter a boca fechada essas coisas. Não é um lance de simplesmente querer. Tá sendo muito foda pra mim largar esse vício. Largar o sedentarismo também é uma parte foda do negócio.

Vocês me deram muita força.
Vocês me deram muita força.

Não sei se com todo gordinho é assim… mas comer se torna naquele momento a coisa mais importante a fazer, mais do que emagrecer por incrível que pareça… aquela sensação de prazer instantâneo sabe… aproveitar as oportunidades de saborear qualquer coisa como se fosse a última coisa a ser feita na vida.

As vezes bate um desespero que mesmo me recusando a comer alguma coisa aquilo fica retumbando na minha cabeça, em algumas vezes até fico dias com aquilo na cabeça. Como você pode ver, eu já fui em médico, psicólogo, nutricionista, acupunturista o raio a quatro. Nada ainda me deu um resultado definitivo.

O fato é que eu ainda não sou  uma pessoa livre, minha cabeça ainda está ligada no prazer instantâneo de comer…  Quero comer a todo momento, aliás estou querendo comer nesse exato momento em que escrevo isso.

Ok, ok, ok… existe um certo nível de stress que potencializou toda essa comilança… novos trabalhos, mudança de cidade, filho nascendo, concursos pra lá e pra cá… mas pô… só comida me acalma?! Tem que ter outro jeito… Ainda não encontrei, mas tô procurando. Aliás se você encontrou o seu jeito de desviar sua atenção da comida, porque não coloca aqui pra gente saber também… quem sabe não ajuda alguém né.

Agora passei a comer besteiras todos os dias, como se fosse o último dia da minha vida. E sinceramente acho que já passei da cota… estou colocando porcarias no meu corpo que não são necessárias.

tomando um novo fôlego
tomando um novo fôlego

Gente… estou tomando um novo fôlego pra começar minha caminhada de novo. Não vou dar garantias de que vou conseguir chegar lá… mas uma coisa você pode ter certeza… eu vou tentar… ah isso eu vou. Não tenho a menor dúvida que vou tropeçar, mas não vou deixar de caminhar em busca do meu objetivo. E quem nunca errou que atire a porra da primeira pedra que o casco já está mais que calejado. Não vou mais deixar qualquer pessoa me jogar na lona de novo.

Outra coisa… vou tentar escrever todos os dias… não vou garantir porque estou morando em outra cidade, trabalhando em vários empregos e cuidando do meu filhinho que resolveu nascer um mês antes. Mas vou tentar, mesmo que eu tenha que encarar todas as merdas que eu faço… que é a pior parte… vou tentar.