459º dia após a cirurgia Bariátrica ou Gastroplastia

vivendo uns dramas de gordinho
vivendo uns dramas de gordinho

Já faz um tempão que eu não escrevo né… Pois é ando tão ocupado com o trabalho que esqueci de mim. Parei de caminhar, parei de vigiar a alimentação e tudo mais. Isso me deixa meio triste sabe… ainda mais quando entro no blog e vejo algumas pessoas querendo me dar lição de moral… É um porre… cada um tem seus defeitos pô!!! E as vezes quando eu tô com a guarda baixa umas porradas dessas acaba me abalando. Ai abandonei um pouco…

Além disso também já não tem tanta coisa pra falar né, pois agora é vida normal né.

Nesse momento ando convivendo com meus dramas interiores. Aqueles mesmos de antes da cirurgia. Embora quase 50 kilos mais magro ainda tem aquela barriguinha pra perder, aquela meta que o médico impôs para bater… exercícios, em fim… essas coisas que atormentam qualquer gordinho.

A coisa que eu mais sinto é não ter feito antes, com uns 130 ou 120, porque ai eu já estaria bem mais magro.

Portanto meu amigo, ou minha amiga, se quer fazer a cirurgia faça com o menor peso que conseguir e não com o maior. Porque você perde uma porcentagem, e quanto maior o peso mais você emagrece, mas na proporção. Logo, mais peso você emagrece mais porém ainda continua gordinho.

Voltando ao assunto, eu ando bem relaxado com a alimentação. Este semestre o trabalho pegou pesado e me deixei de lado. A comida foi minha válvula de escape, mas estou me preparando para entrar na linha.

Nesse tempo todo que não ando escrevendo venho percebendo algumas coisa interessante.

Café expresso vs. Vontade de comer doces
Café expresso vs. Vontade de comer doces

Como todos sabem eu gosto muito de doces e vira e mexe eu tô comendo um. Tempos atrás me deu a louca e uma idéia idiota veio a minha cabeça… Veja o raciocínio: Andava comendo muitos doces Diets então pensei… vou parar de comer eles e voltar a comer os normais, porque ai eu passo mal e vou aprendendo a me frear.

Resultado, passei mal pacas e não aprendi até agora a me segurar… Embora tenha conseguido a façanha de comer menos eu sempre acabo passando mal… sempre. Logo a única solução é não comê-los ou comê-los menos, bem menos.

Bom pra aplacar essa fúria de açúcar resolvi investir em um brinquedinho novo, uma máquina de café expresso. Mas não daquelas tipo Nespresso ou Doce Gusto… eu quero fazer o café expresso na marra, a moda antiga.

A ideia é ao invés de comer um chocolate ou doce, tomar um bom e bem tirado expresso. No primeiro dia acho que tomei uns 7 cafezinhos horrorosos!!! Eca!!! Mas a vontade de aprender era maior que o asco de tomar café com gosto de cabo de guarda-chuva. Vamos ver se meu plano infalível dá certo!

bêbado de açúcar, é sério!
bêbado de açúcar, é sério!

Outra coisa que venho reparando é que fico bêbado quando consumo muito açúcar. É bêbado, calma eu explico!

Estava conversando com minha cunhada sobre o dumping. Para quem não sabe o dumping acontece porque você consome uma quantidade x de açúcar… digamos 100g de açúcar com um sonho de padaria. Antes de ocorrer a digestão o organismo já percebe a presença do açúcar e para se adiantar ele já começa a jogar na circulação sanguínea insulina para absorver o açúcar que chegará. Acontece que o gastroplastizado tem uma absorção menor porque é feito um desvio no intestino, logo a quantidade de açúcar que definitivamente entra na circulação sanguínea é inferior à quantidade que o corpo disponibilizou de insulina. Logo o gordinho gastroplastizado fica, digamos, “intoxicado” com a própria insulina. E os sintomas são sonolência, tontura, enjoo… Isso não te lembra sua última bebedeira?!?!?! Então… quando exagero fico meio alto depois.

Agora imagina uma pessoa meio alta trabalhando… não rende né. Então por isso tenho que tomar muito cuidado com o

voltar a fazer exercícios é a meta do ano que vem
voltar a fazer exercícios é a meta do ano que vem

almoço e não comer açúcar principalmente e nem alimentos com muito trigo ou polvilho… principalmente polvilho como pão de queijo ou tapioca… não sei porquê, mas polvilho de uns tempos pra cá me deixa tão mal ou até mais que  um pedaço de bolo.

Então ando dando uma de alcoólatra em recuperação, procuro evitar alguns alimentos de manhã e quando a vontade doida de comer doce bate procuro deixar para a noite, antes de dormir. Assim até ajuda o sono. Mas se exagerar… fico muito mal e não durmo… pelo contrário… fico com ânsia de vômito um tempão… sem contar com hipoglicemia braba que vem depois.

Além disso, quando começar as férias escolares pretendo voltar a caminhar aos poucos, e puxar uns ferros de novo e quem sabe até arriscar voltar para o judô… afinal com quase 50 kg mais leve, talvés seja mais fácil arranjar um oponente.

 

Dica

pesquisa
pesquisa

Galera, muita gente me perguntado alguma coisa que aconteceu na cirurgia e coisa e tal.

Muitas das dúvidas podem ser tiradas usando a caixinha de pesquisa ai do lado direito… lá em cima

Por exemplo: Se você quiser descobrir como fazer a receita Levanta Defunto, basta colocar lá no campo de pesquisa a palavra “defunto” e clicar na lupinha. Você vai descobrir que essa palavra aparece 2 vezes no blog, um no 8 dia e outra no 5 dia… 

Dando uma rápida olhadinha, você vai achar a receitinha lá no 8  dia….

Fica ai ai a dica, ok!!! 🙂

438 Dias após cirurgia bariátrica

Não como mais assim! E isso é uma vitória.
Comer como um dinossauro faminto. Não sou mais assim.

Os dias vão passando e eu vou deixando, é eu sei que isso te aborrece, mas tá difícil de acordar cedo.

Embora eu siga emagrecendo a passos de formiga, qualquer tempinho que eu tenho eu aproveito para descansar. Claro que não é para descansar o corpo, mas descansar a mente. Essas aulas estão me consumindo e conversando com a minha amiga e sócia, a Gra ela me disse uma coisa muito legal que me balançou. O que é importante pra você. Por que você abandonou seu emprego seguro para cair na selvageria do mundo dos negócios? 

Tô achando que não é hora de ser professor e acumular trabalho. Embora o dinheirinho a mais no final do mês seja ótimo creio que está estragando minha dieta e meus negócios com a empresa. Tava até pensando em fazer um concurso pra ser um professor no Senac, um excelente lugar para trabalhar como professor. Mas vou desistir. Não é o momento.

Sabe, do fundo do coração. Não é uma questão de emagrecer ou não. É sério. Sei que tem muitas mulheres que leem este blog e não entendem muito a ideia de não emagrecer o máximo. O importante pra mim é reaprender a lidar com o excesso de comida.

Sempre foi. Antes eu comida como um dinossauro e nem percebia. Hoje não dá mais e fico muito feliz com este freio. Aos poucos vou me acostumando mais a comer pouco e mais importante, direito. Outro dia me deram uma bronca por ter comido 6 brigadeiros. Tem gente que acha isso um absurdo. Dizem que estou jogando toda a cirurgia fora e coisa e tal. Mas eu não concordo. Eu amo comer doces e esse é o meu ponto fraco. Por mais incrível que possa parecer comer apenas 6 brigadeiros é uma vitória incrível pra mim. Principalmente porque eu parei quando achei que já

Será que a única coisa que importa é emagrecer. Só isso??? Será que não está na hora de rever este conceito?
Será que a única coisa que importa é emagrecer. Só isso??? Será que não está na hora de rever este conceito?

tinha passado de um limite. Sim, com o tempo eu fui aprendendo até onde eu posso ir sem passar mal. Antes eu comia uma bandeja inteira ou mais, fora os bolos, os salgados e um monte de refrigerante. Só comi brigadeiro naquele dia e um salgadinho. Sei que é muito pra muitas pessoas mas pra mim é pouco e é uma vitória sim.

É muito foda deixar de comer como se comia antes. Eu sei que tem gente que cai em depressão depois da cirurgia porque não conseguem mais comer como antes. Sei de gente que até morre na tentativa de voltar a comer como antes.

Tô dizendo tudo isso, porque pra mim o grande desafio não é mais emagrecer, e sim comer direito, como um magro. E a cada colherada ou garfada eu me policio para não voltar a ser o tal dinossauro, um cara que era só focado na comida. Um cara que quando estava diante de um prato não levantava a cabeça até ver o fundo do prato limpo. Um cara que só se divertia se tivessa algo com comida junto. Um cara cujo um dos maiores prazeres era comer. E não é fácil.

Aliás isso é o mais difícil de se mudar. A cabeça. Eu sempre falo isso não é pra me desculpar… mesmo porque não tenho nenhum motivo pra isso, mas é porque é a parte mais difícil da cirurgia.

não sou nenhum Tom Cruise
não sou nenhum Tom Cruise.

A gente entra numa neura que tem que emagrecer… emagrecer a qualquer custo. Será que é isso mesmo. É só emagrecer que vale. E depois de atingir sua meta. Vai voltar a comer como um ogro novamente? É ai que o bicho pega. Na cabeça.

Esse drama facilmente te leva à depressão, e depressão você sabe. Você come pra afogar as mágoas.

Comer pra mim ainda é um prazer, mas não pode ser o maior de todos. Ele não pode ser mais importante do que eu mesmo. É disso que eu tento falar aqui. Emagrecer é o de menos. É claro que é importante e já emagreci o suficiente para levar uma vida saudável. Não estou nenhum Leonardo de Caprio ou Tom Cruise, mas estou saudável e feliz com isso.

Agora meu grande lance é voltar a aprender a comer, com uma vantagem. Sempre que eu escorregar na minha meta minha cirurgia vai me lembrar que não vale a pena tomar um sunday do McDonads, mas uma casquinha eventualmente vai me satisfazer igualmente.

Gente eu queria escrever voltar a escrever todo dia de novo, tem um monte de coisas pra falar, mas não estou tendo pique no final do dia. É muita aula e muito trabalho. Mas pelo menos uma vez por semana volto por aqui. Acho que no final do ano as coisas se normalizam.