438 Dias após cirurgia bariátrica

Não como mais assim! E isso é uma vitória.
Comer como um dinossauro faminto. Não sou mais assim.

Os dias vão passando e eu vou deixando, é eu sei que isso te aborrece, mas tá difícil de acordar cedo.

Embora eu siga emagrecendo a passos de formiga, qualquer tempinho que eu tenho eu aproveito para descansar. Claro que não é para descansar o corpo, mas descansar a mente. Essas aulas estão me consumindo e conversando com a minha amiga e sócia, a Gra ela me disse uma coisa muito legal que me balançou. O que é importante pra você. Por que você abandonou seu emprego seguro para cair na selvageria do mundo dos negócios? 

Tô achando que não é hora de ser professor e acumular trabalho. Embora o dinheirinho a mais no final do mês seja ótimo creio que está estragando minha dieta e meus negócios com a empresa. Tava até pensando em fazer um concurso pra ser um professor no Senac, um excelente lugar para trabalhar como professor. Mas vou desistir. Não é o momento.

Sabe, do fundo do coração. Não é uma questão de emagrecer ou não. É sério. Sei que tem muitas mulheres que leem este blog e não entendem muito a ideia de não emagrecer o máximo. O importante pra mim é reaprender a lidar com o excesso de comida.

Sempre foi. Antes eu comida como um dinossauro e nem percebia. Hoje não dá mais e fico muito feliz com este freio. Aos poucos vou me acostumando mais a comer pouco e mais importante, direito. Outro dia me deram uma bronca por ter comido 6 brigadeiros. Tem gente que acha isso um absurdo. Dizem que estou jogando toda a cirurgia fora e coisa e tal. Mas eu não concordo. Eu amo comer doces e esse é o meu ponto fraco. Por mais incrível que possa parecer comer apenas 6 brigadeiros é uma vitória incrível pra mim. Principalmente porque eu parei quando achei que já

Será que a única coisa que importa é emagrecer. Só isso??? Será que não está na hora de rever este conceito?
Será que a única coisa que importa é emagrecer. Só isso??? Será que não está na hora de rever este conceito?

tinha passado de um limite. Sim, com o tempo eu fui aprendendo até onde eu posso ir sem passar mal. Antes eu comia uma bandeja inteira ou mais, fora os bolos, os salgados e um monte de refrigerante. Só comi brigadeiro naquele dia e um salgadinho. Sei que é muito pra muitas pessoas mas pra mim é pouco e é uma vitória sim.

É muito foda deixar de comer como se comia antes. Eu sei que tem gente que cai em depressão depois da cirurgia porque não conseguem mais comer como antes. Sei de gente que até morre na tentativa de voltar a comer como antes.

Tô dizendo tudo isso, porque pra mim o grande desafio não é mais emagrecer, e sim comer direito, como um magro. E a cada colherada ou garfada eu me policio para não voltar a ser o tal dinossauro, um cara que era só focado na comida. Um cara que quando estava diante de um prato não levantava a cabeça até ver o fundo do prato limpo. Um cara que só se divertia se tivessa algo com comida junto. Um cara cujo um dos maiores prazeres era comer. E não é fácil.

Aliás isso é o mais difícil de se mudar. A cabeça. Eu sempre falo isso não é pra me desculpar… mesmo porque não tenho nenhum motivo pra isso, mas é porque é a parte mais difícil da cirurgia.

não sou nenhum Tom Cruise
não sou nenhum Tom Cruise.

A gente entra numa neura que tem que emagrecer… emagrecer a qualquer custo. Será que é isso mesmo. É só emagrecer que vale. E depois de atingir sua meta. Vai voltar a comer como um ogro novamente? É ai que o bicho pega. Na cabeça.

Esse drama facilmente te leva à depressão, e depressão você sabe. Você come pra afogar as mágoas.

Comer pra mim ainda é um prazer, mas não pode ser o maior de todos. Ele não pode ser mais importante do que eu mesmo. É disso que eu tento falar aqui. Emagrecer é o de menos. É claro que é importante e já emagreci o suficiente para levar uma vida saudável. Não estou nenhum Leonardo de Caprio ou Tom Cruise, mas estou saudável e feliz com isso.

Agora meu grande lance é voltar a aprender a comer, com uma vantagem. Sempre que eu escorregar na minha meta minha cirurgia vai me lembrar que não vale a pena tomar um sunday do McDonads, mas uma casquinha eventualmente vai me satisfazer igualmente.

Gente eu queria escrever voltar a escrever todo dia de novo, tem um monte de coisas pra falar, mas não estou tendo pique no final do dia. É muita aula e muito trabalho. Mas pelo menos uma vez por semana volto por aqui. Acho que no final do ano as coisas se normalizam.

8 respostas para “438 Dias após cirurgia bariátrica”

  1. Oi Fernando sempre acompanho seu blog e sinceramente hoje fiquei muito feliz por vc, feliz por vc ter refletido algo que ja vinha pensanndo e comentando com meu marido a muito tempo sobre vc, rsrs o que sua amiga te disse, qual é sua prioridade, dinheiro é muito bom mais não é tudo, o que adianta se matar de trabalhar, se isso não te dá uma QUALIDADE de vida, para vc curti seu bebe, será que é hora disso?sempre trabalhei e estou desde o começo do ano sem trabalhar só pra me dedicar a cirurgia, e sei que isso afeta de mais meu lar afinal a verba diminuiu muito, mas o que é mais importante ter dinheiro pra sair e comprar as coisas ou minha saude? optei pela minha saúde e tudo na vida tem seu preço, mas passa rápido, sempre achei que estava trabalhando de mais ( desculpe a intimidade) mas pensa direitinho e faça logo a escolha certa ESCOLHA SUA VIDA, fico feliz por vc bjos Patricia Titonelli

  2. Fernando, sabe que sigo seu blog desde antes de fazer a cirurgia… a questão não é emagrecer, é ter saúde. Não precisa ser gastroplastizado para concordar que comer “besteiras” não é bom para ninguém…

    A questão não é comer igual um dinossauro… a quantidade realmente não cabe, mas de 6 em 6 brigadeiros, que sim, são pequenos, minusculos e não é todo dia, você vai perder sua saúde…

    A coisa mais importante na vida de um ser humano são suas escolhas, e creio muito no ditado “você é aquilo que come”.

    Hoje é o brigadeiro, amanhã o sanduiche, depois o refrigerante, depois a fritura, ou seja, todo dia “um pouquinho só” de uma coisa que não faz bem para ninguém, “junk food”.

    Concordo que a loucura por emagrecer é insana, muito insana, dá até nos nervos. A cobrança por “nossa, e a plastica”, “nossa, e a calça 38” é estúpida, mas o foco não é a sua saúde???

    O que está fazendo para envelhecer, para não morrer jovem? Afinal, lembra que essa foi a motivação que descreveu no blog, não ver nenhum super obeso velho?

    Pense nisso… se seu motivador realmente é saúde, tá na hora de começar a olhar isso com maior cuidado… quanto a comida, quanto ao estilo de vida, quanto a mente, principalmente quanto a saúde mental… a comida não deve trazer conforto, se ela faz isso, precisamos reprogramar nosso cérebro… comida é para alimentar…

  3. Olá Fernando, fico muito feliz por vc ter chegado neste pensamento, eu ainda penso que emagrecer é tudo… mas uma coisa que falo com minha psicóloga: e quando eu resolver este problema? Quando eu chegar na minha meta? Oq vai ser??? Me fao esta pergunta todos os dias…..

    PArabéns por vc, fiquei muito feliz mesmo!

  4. Boa Tarde Fernando, meu nome é Lidiane e fiz minha cirurgia quarta-feira dia 09/11/2011, seu blog foi muito importante pra mim, o fato de você descrever as coisas pelo que passou é bem legal e dá um nort pra quem fez a cirurgua. Fico feliz por você e força querido, muito força. Você vai conseguir, esses pensamentos confusos fazem parte do processo, tenho uma amiga que fez a mais de 4 anos e foram pelo menos 2 anos para ela se curar de verdade dessa compulsão, é como dizem, nos ficamos magros, com o corpo magro mas a cabeça ainda é gordinha.
    Parabéns por enxergar e conseguir se questionar de algumas coisas, emagrecer é parte no bonus da cirurgia, mas a saúde e o bem estar também, só não deixe cair a peteca.
    Força querido, parabéns pelo blog, pela experiencia, pela familia, por tudo.
    Abraços

  5. Olá Fernando!

    Acompanho seu blog a um tempo, eu operei em abril emagreci 33 kgs, e entendo perfeitamente o que quer dizer quando comenta que comer 6 brigadeiros é uma vitória para quem comia 30!
    As pessoas muitas vezes não entendem o que é a obesidade e o problema sério que é a compulsão alimentar.
    A diferença de depois de operada é que eu tenho noção de que consigo viver com uma quantidade bem menor de comida e que o que comia era um exagero, porém isso faz com que fique mais ansiosa, pois o meu organismo, a minha cabeça, ou sei lá o que dispara um gatilho que me faz ter vontade de comer muito, imagina o confronto entre a consciencia de que vc pode comer menos, deve comer pq senão voltara a ser obesa e a sofrer com todos os problemas que o peso te traz, e a reação quase que involuntária de comer para sentir prazer, comer para se sentir melhor!
    Isso é horrível! esse trama é diário, eu vivo esse embate, mais acreditando que é possivel vencê-lo!
    Estou voltando a trabalhar depois de 3 meses em casa, e isso ja me fez mudar completamente a minha rotina saudável, essa semana me vi comprando chocolate em barra, isso não acontecia desde o inicio do ano!
    Por isso te falo, não desiste não, animo, procure até mesmo ajuda espiritual, muitas vezes esse vazio que sentimos é falta de Deus!

    Boa sorte

  6. Really wonderful submit. I just now came across the blog site plus desired to mention that I’ve definitely appreciated browsing the website content. At any rate I’ll be following on your give food to with this particular wishing you’re posting all over again shortly!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *