459º dia após a cirurgia Bariátrica ou Gastroplastia

vivendo uns dramas de gordinho
vivendo uns dramas de gordinho

Já faz um tempão que eu não escrevo né… Pois é ando tão ocupado com o trabalho que esqueci de mim. Parei de caminhar, parei de vigiar a alimentação e tudo mais. Isso me deixa meio triste sabe… ainda mais quando entro no blog e vejo algumas pessoas querendo me dar lição de moral… É um porre… cada um tem seus defeitos pô!!! E as vezes quando eu tô com a guarda baixa umas porradas dessas acaba me abalando. Ai abandonei um pouco…

Além disso também já não tem tanta coisa pra falar né, pois agora é vida normal né.

Nesse momento ando convivendo com meus dramas interiores. Aqueles mesmos de antes da cirurgia. Embora quase 50 kilos mais magro ainda tem aquela barriguinha pra perder, aquela meta que o médico impôs para bater… exercícios, em fim… essas coisas que atormentam qualquer gordinho.

A coisa que eu mais sinto é não ter feito antes, com uns 130 ou 120, porque ai eu já estaria bem mais magro.

Portanto meu amigo, ou minha amiga, se quer fazer a cirurgia faça com o menor peso que conseguir e não com o maior. Porque você perde uma porcentagem, e quanto maior o peso mais você emagrece, mas na proporção. Logo, mais peso você emagrece mais porém ainda continua gordinho.

Voltando ao assunto, eu ando bem relaxado com a alimentação. Este semestre o trabalho pegou pesado e me deixei de lado. A comida foi minha válvula de escape, mas estou me preparando para entrar na linha.

Nesse tempo todo que não ando escrevendo venho percebendo algumas coisa interessante.

Café expresso vs. Vontade de comer doces
Café expresso vs. Vontade de comer doces

Como todos sabem eu gosto muito de doces e vira e mexe eu tô comendo um. Tempos atrás me deu a louca e uma idéia idiota veio a minha cabeça… Veja o raciocínio: Andava comendo muitos doces Diets então pensei… vou parar de comer eles e voltar a comer os normais, porque ai eu passo mal e vou aprendendo a me frear.

Resultado, passei mal pacas e não aprendi até agora a me segurar… Embora tenha conseguido a façanha de comer menos eu sempre acabo passando mal… sempre. Logo a única solução é não comê-los ou comê-los menos, bem menos.

Bom pra aplacar essa fúria de açúcar resolvi investir em um brinquedinho novo, uma máquina de café expresso. Mas não daquelas tipo Nespresso ou Doce Gusto… eu quero fazer o café expresso na marra, a moda antiga.

A ideia é ao invés de comer um chocolate ou doce, tomar um bom e bem tirado expresso. No primeiro dia acho que tomei uns 7 cafezinhos horrorosos!!! Eca!!! Mas a vontade de aprender era maior que o asco de tomar café com gosto de cabo de guarda-chuva. Vamos ver se meu plano infalível dá certo!

bêbado de açúcar, é sério!
bêbado de açúcar, é sério!

Outra coisa que venho reparando é que fico bêbado quando consumo muito açúcar. É bêbado, calma eu explico!

Estava conversando com minha cunhada sobre o dumping. Para quem não sabe o dumping acontece porque você consome uma quantidade x de açúcar… digamos 100g de açúcar com um sonho de padaria. Antes de ocorrer a digestão o organismo já percebe a presença do açúcar e para se adiantar ele já começa a jogar na circulação sanguínea insulina para absorver o açúcar que chegará. Acontece que o gastroplastizado tem uma absorção menor porque é feito um desvio no intestino, logo a quantidade de açúcar que definitivamente entra na circulação sanguínea é inferior à quantidade que o corpo disponibilizou de insulina. Logo o gordinho gastroplastizado fica, digamos, “intoxicado” com a própria insulina. E os sintomas são sonolência, tontura, enjoo… Isso não te lembra sua última bebedeira?!?!?! Então… quando exagero fico meio alto depois.

Agora imagina uma pessoa meio alta trabalhando… não rende né. Então por isso tenho que tomar muito cuidado com o

voltar a fazer exercícios é a meta do ano que vem
voltar a fazer exercícios é a meta do ano que vem

almoço e não comer açúcar principalmente e nem alimentos com muito trigo ou polvilho… principalmente polvilho como pão de queijo ou tapioca… não sei porquê, mas polvilho de uns tempos pra cá me deixa tão mal ou até mais que  um pedaço de bolo.

Então ando dando uma de alcoólatra em recuperação, procuro evitar alguns alimentos de manhã e quando a vontade doida de comer doce bate procuro deixar para a noite, antes de dormir. Assim até ajuda o sono. Mas se exagerar… fico muito mal e não durmo… pelo contrário… fico com ânsia de vômito um tempão… sem contar com hipoglicemia braba que vem depois.

Além disso, quando começar as férias escolares pretendo voltar a caminhar aos poucos, e puxar uns ferros de novo e quem sabe até arriscar voltar para o judô… afinal com quase 50 kg mais leve, talvés seja mais fácil arranjar um oponente.

 

4 respostas para “459º dia após a cirurgia Bariátrica ou Gastroplastia”

  1. Olá Fernando, não desanime não. Com persistência e perseverança você alcançar seus objetivos. Não se importe com as pessoas que te criticam, realmente não é de todo fácil e todos têm alguma dificuldade, seja na alimentação, no exercício físico ou com a ansiedade. O importante é não desistir e dar um passo por dia. E não deixe de escrever também não, apesar de já levar uma vida normal, é sempre bom ler seus posts, me ajudaram e ainda aludam muito.
    Abçs

  2. Olá!

    Ótimo seu blog! vai me ajudar com os próximos meses de pós-operatório! Aproveito pra pedir uma ajudinha:

    Me submeti à cirurgia bariátrica em 14/09/2011 e fiz um site e um blog relatando toda a minha trajetória. As pessoas têm me dado retorno positivo sobre a leitura. Então pensei que talvez você também gostasse de ler!

    Me ajude a divulgar!

    Site: http://www.wix.com/anacarolinasb/corridapracorrer

    Blog: http://www.wix.com/anacarolinasb/corridapracorrer/apps/blog

    Gracias!

    Ana Carolina

  3. Fernando, vai me desculpar, mas essa de operar com o menor peso possível para ficar mais magro não tem nada a ver….

    Você emagrece mais ou menos de acordo com a dieta que você faz e você sabe muito bem disso.

    E é o que eu estou falando: você está apresentando aqui em seu blog, informações erradas e desiludidas para quem ainda não operou.

  4. Oi Fernando, estou fazendo terapia porque após a cirurgia ainda tenho compulsão alimentar… o que estava prejudicando meu emagrecimento.
    Minha psicóloga me indicou o seguinte: valorizar sempre o que conseguimos controlar, se conseguiu evitar de comer um doce… Comemore… Parabenize você mesmo… Você é capaz de resistir…
    Pois quando fazemos o contrário, valorizamos nossas “derrapadas” vem o sentimento de culpa e às pode vir até uma depressão, o que nos leva a comer novamente… Desecadeando sempre emoções “negativas”.
    Isso ajuda bastante pois levanta nossa auto estima.

    Torço por você!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *