O que alguém que fez gastroplastia ou cirurgia bariátrica NÃO DEVE DEVE FAZER NO NATAL E ANO NOVO, ou seja, evite o dumping,

E ai pessoal… já estamos quase em Fevereiro e eu estava de férias, então resolvi escrever esse post explicando o que acontece com uma pessoa que fez gastroplastia ou cirurgia bariátrica no Natal e Ano Novo. Então ai vai:

Comendo como o Imagem do Geleia dos Caça-Fantasmas
Comendo como o Geleia dos Caça-Fantasmas

1º – Pode começar a chorar… você não vai conseguir comer todas aquelas guloseimas. 

Se você for como eu… um comedor compulsivo posso afirmar que você vai tentar, mas eu não recomendo.

Depois de anos ainda é difícil se acostumar a não comer tudo como o Geleia dos Caça-Fantasmas. O que acontece depois de alguns anos é você olhar pra tudo aquilo e escolher o que você vai encarar primeiro, em segundo e em terceiro e só. Se eu passar disso é dumping na certa. Mas e se você não aguentar? O que fazer? Bom ai vamos para o segundo tópico

Ai vem a Tentação
Ai vem a Tentação – vai que dá mais um!

2º – E se eu continuar a comer? Vai entrar ou vou entalar?

É vai entrar sim, mas não como era antes. Ontem no restaurante eu vi um cara colocar no prato dele 7 ou 8 pasteizinhos. Ele rapelou todos os pasteis disponíveis na bandeja, fora as mandioquinhas fritas e as polentas fritas!!!! Eu consegui comer só 3 e é muito heim!!!! Depois disso fiquei satisfeito, mas a minha gordice ficava falando… vai que dá mais um… vai que dá… Dessa vez eu não entrei na jogada do diabinho… mas no Natal e no Ano Novo vou contar. Foi difícil… e muito.

Quanto entalar , no meu caso eu só entalo com pedaços de carne mal mastigados… em um churrasco eu tenho que tomar cuidado. E quando acontece só tem duas coisas a fazer, chamar o Hugo ou esperar a natureza trabalhar.

Nas festas é complicado e não vou mentir as vezes eu acabo exagerando. Mas se você exagera o que acontece? Ai vamos para o terceiro tópico

 

 

É DUMPINGGGGGG... É DUMPINGGGGG!!!!1
É DUMPINGGGGGG… É DUMPINGGGGG!!!!1

3º – E se eu passar do limite o que acontece?

Ai amiguinho ou amiguinha…. é Tetraaaaa… é Tetraaaaaaa… quer dizer: é Dumpinggggggg… é Dumpingggggg.

No começo é bom… e você diz pra você mesmo…. Hummm não to sentindo nada…. tá bom… tá delicioso e você vai comendo… vai comendo… e até que a sensação de satisfação avisa você que já deu… tá de bom tamanho. E você como pessoa consciente só pega aquela última garfada de farofa da sua tia.

Tá tudo muito bom… bom…tá tudo muito bem…bem mas realmente o que eu queria é que eu não tivesse comido aquela farofa…

Começa o suadô!!!
Começa o suadô!!!

Primeiro começa o calor. Inexplicavelmente o recinto começa a ficar quente e você desesperadamente  procura a

saída do ar condicionado ou o ventilador mais próximo. Mas mesmo assim o suor começa a escorrer pela suas costas, descendo devagarzinho. As pizzas debaixo do braço começam a querer sair pra fora do lugarzinho destinados a elas.

É ai que você começa a se separar da turminha, você precisa de ar.

Ai então vamos para a 4ª etapa:

 

 

Ai que festa chata... Ai que sonoooo!!!!
Ai que festa chata… Ai que sonoooo!!!!

4º – Depois do suador vem o quê?

 

Aquele suador é um saco, mas mesmo assim você vai pra perto da porta e fica lá aproveitando o ventinho que vem pela fresta e continua na conversa, mas de uma hora pra outra algo acontece… a conversa começa a ficar menos interessante. Tudo passa a ficar chato e monótono. Você olha para aquela montanha de comida despejada na mesa e se pergunta: Pra que tudo isso?? Pra que as pessoas estão festejando??? Qual o sentido da vida??? Então você procura uma cadeira, se aconchega nela e chega a conclusão que seria ótimo se houvesse por ali uma rede, ou quem sabe até mesmo, ao invés daquela mesa cheia de comida, uma cama de casal king size.

O desânimo aparece e você só quer ficar quietinho no seu lugar, tudo fica meio chato. Pois é… depois da comilança vem a suadeira e depois o sono. Esse sono é proporcional à quantidade de comida que você comeu.

Mas não é um sono comum, é uma moleza, uma falta de vontade de fazer qualquer coisa.

Só voltando no tempo mesmo pra desfazer a merda que você fez.
Só voltando no tempo mesmo pra desfazer a merda.

Então você tem duas alternativas: Procurar uma mesa ou um canto pra dormir ou ficar com cara de bosta na festa até essa droga passar. Não tem outra alternativa a não ser se você tenha uma máquina do tempo e impeça a sim mesmo de comer aquela última colherada de manjar branco da sua tia.

5º – Shake baby… shake.

Não importa se você tirou um cochilo, hibernou até o próximo verão ou se ficou com aquela cara de saco cheio a festa toda – uma hora essa sensação passa e você já fica animado pra comer mais, o que é estranho já que você acabou de passar mal.

A festinha começa a ganhar cor de novo, você até volta da dar risada sem ser aquela risadinha social pra disfarçar o seu tédio.

Mas aquela vontadinha de comer mais alguma coisa começa a aumentar e você começa a falar para si mesmo: PARA DE GORDICE… TAVA PASSANDO MAL A CINCO MINUTOS ATRÁS E JÁ QUER COMER DE NOVO… GORDO BURRO! E então você começa a disfarçar e fazer de conta que não existe uma mesa do tamanho da Avenida Champs Elysées na sua frente, cheia de guloseimas.

Sério... eu juro.
Sério… eu juro.

Você fica conversando e disfarçando até que de repente sua mão começa a tremer… Você olha pra ela e fala: VIXE! Disfarça e dá um sorriso e continua a conversa.

A tremedeira aumenta até que de repente vem uma fome monstra como se fosse um Tsunami tomando conta do seu estômago… ou do que sobrou dele. Ai você começa a se transformar no Geleia dos Caça-Fantasmas de novo!!! Mas você se segura, afinal você acabou de passar mal e está tremendo como um ex-viciado. Mas que porra é essa????

É só a resposta do seu corpo à montanha russa alimentar que você o fez passar.

É simples… você jogou açúcar no seu corpo como se fosse um maquinista alimentando uma fornalha. Ele vai lá e tenta absorver tudo na mesma velocidade e então quando termina vem aquele vácuo de açúcar e seu corpo acha que está morrendo de inanição.

Quero comer de novoooo!!!
Quero comer de novoooo!!!

A vontade é começar a devorar tudo de novo como um animal selvagem mas calma que eu já passei por isso milhares de vezes.

No meu caso, as vezes aparecem manchas na visão, como se alguém tivesse jogado uma luz bem forte no meu rosto. (Aliás meu oftalmologista disse que isso é muito ruim para os olhos)

O melhor a fazer é respirar e manter a calma. Se você colocar açúcar no seu corpo de novo ele vai parar de tremer até que bem rápido, mas é como se você estivesse entrando na montanha russo de novo. Não faça isso… calma.

A melhor forma de fazer isso passar é se alimentar direito, com alimentos que demoram a liberar açúcar no sangue, como carnes, pães integrais, alimentos com fibras, em fim… nada de se jogar no pudim. E sem exagero, não parece mas seu corpo passou por um momento de stress grande, afinal para o seu corpo você estava morrendo de verdade. Se alimente devagar, sem pressa. A vontade é de engolir tudo para a sensação passar, mas não faça isso, vai devagar que quando o corpo perceber alimentos ele vai se normalizar.

Já aconteceu de eu ficar com tremedeira e a visão ofuscada horas e horas depois de comer algo, sem passar pelas etapas anteriores de suor e sono. Até agora não sei porque isso ocorre. Nesses momento nem sempre estou em um local onde eu possa fazer uma boa refeição então a minha tática que NÃO RECOMENDO PRA NINGUÉM, é comer uma bala, ou um quadradinho de chocolate. Eu digo comer a bala porque o açúcar tem que entrar rápido no corpo, tem que mastigar. Mas só… se passar disso tudo piora. Faço isso para os sintomas passarem e logo procuro um lugar para ter uma refeição decente. Funciona comigo mas sei que é a última opção.

6º – Pronto, você sobreviveu

Sobreviveu mas não foi bom não. A sensação no final é de como se você tivesse passado por dentro de um moedor de carne.

Claro que tudo isso que eu conto acontece comigo. Tem gente que é diferente, então, se você tem uma história pra contar compartilha com a gente, coloca aqui nos comentários.

 

3 respostas para “O que alguém que fez gastroplastia ou cirurgia bariátrica NÃO DEVE DEVE FAZER NO NATAL E ANO NOVO, ou seja, evite o dumping,”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *